domingo, 1 de agosto de 2010

Congressos de Educação: oportunidades para refletir a educação.

Boa tarde gente!
Hora de aterrisar o avião, aportar o navio, colocar os pés no chão :)
Nossas férias terminaram com o mesmo gostinho de 'quero mais' de sempre, afinal, quem não gosta de ver os amigos, curtir música, praia, sol, passeios, viagens, e até mesmo curtir sua casa, seus pais, seus filhos, irmãos, enfim... nas férias sempre fazemos o que nossa vontade nos permite (nem sempre é assim, mas na maioria das vezes é).
Amanhã vou rever meus alunos e por que não dizer, meus pequenos mestres? Afinal de contas me convenço cada vez mais que com eles aprendo mais do que ensino. Eles são sempre meu 'termômetro' de competência, e isso é maravilhoso. Eles me fazem sentir viva e sempre disposta a pensar, refazer, planejar, ousar... enfim... é bom demais essa trocas entre nós.
Estive nestes últimos dias de férias (29 a 31/07) participando do Congresso Internacional de Educação, realizado em Belém - Pa, no Centro de Convenções - HANGAR.
Este ano o Congresso teve como tema: "Dificuldades de Aprendizagem", um prato cheio para essa nova forma de pensar e fazer educação, compreendendo que a ciência nos ajuda a entender as múltiplas faces do ensinar e do aprender.
Foi simplesmente fantástico! Os palestrantes, brasileiros, portugueses e suíços, não economizaram em informações, e tenho certeza: quem participou, não saiu de lá apenas repleto de informações, mas saiu de lá com a certeza de que compreender as dificuldades de aprendizagem dos alunos, além de ser possível, é 'O' caminho para obter o sucesso destes alunos.
Emília Cipriano, Marcos Meier, Joe Garcia, Celso Antunes, Paulo Afonso Ronca, José Pacheco (POR), Silvia Colello, Almerindo Afonso (POR), Antônio Nóvoa (POR), Eduardo Shinyashiki, Max Haetinger, Egídio Romanelli, Guilherme Romanelli, Berenice Romanelli, Zita Lago, Jaime Zorzi, Monica Thrurler(SUI), Paula Vieira (POR), Cezar Braga, Alessandra Wajnsztejn, Dirceu Moreira, Mário Vasconcelos, Rubens Wajnsztejn e Phillipe Perrenoud (SUI) , discorreram sobre os temas: Dislexia, TDAH, leis de Inclusão, relação entre professor e aluno, enfim... foram três dias mergulhando no universo fantástico das Neurociências, da superação de dificuldades, e tudo mais que pessoas que lidam com pessoas deveriam conhecer.
Não posso falar pelos outros, mas garanto que fiquei ainda mais encantada com a profissão que escolhi, e me convenço de que realmente amo o que faço :)
Agora é a hora de transformar informação em ação e preparar o espírito para mais um semestre.
Que ele venha então! Com todas as suas flores e dores, sucessos e superação de obstáculos. Fracasso é uma palavra que vai sair do meu dicionário e farei tudo para que ela saia do dicionário dos meus alunos também.
Bom semestre a todos!!!!!
OBS: aos educadores em geral, para saber do calendário de outros eventos é só entrar no site:

2 comentários:

Bia Monteiro disse...

Oiiiê...
Nossa... fikei super feliz com teu comentário...
Realmente saudade é um sentimento estranho...
Bom e ruim de sentir ao msm tempo..
Já tô seguindo vc aki...
Bjos e volte sempre q quiser
=)

Dani Benaion disse...

Ei Bia, eu também sigo vc :)
Beijokas e volte sempre.