sexta-feira, 31 de dezembro de 2010

Genética e Tecnologia - uma fórmula contra a pirataria.

Enfim chegou o último dia do ano.
Eu vou postar correndo e aproveitar o dia, afinal, "daqui pra frente, tudo vai ser diferente".
É meus amigos, eu penso assim:"Ano Novo, Vida Nova"! O que foi ruim, só serve de experiência para não fazer de novo, e o que deu certo, a gente vai mantendo :)
E para encurtar a conversa...
Quem disse que DNA só serve para confirmar paternidade, identidade, desvendar mistérios da ciência e recriar?
É! os cientistas israelenses Michael e Alex Bronstein (irmãos gêmeos, por sinal), do departamento de Engenharia Elétrica da Universidade de Tel Aviv e o professor e pesquisador Ron Kimmel, conseguiram uma forma de codificar filmes implantando neles um DNA, capaz de permitir rastreamento imediato quando o filme estiver sendo copiado dentro do cinema ou mesmo quando cenas são alteradas ou cores são mudadas.
É um grande passo contra a pirataria, e o que é melhor: este DNA é identificado EM QUALQUER LUGAR DO PLANETA.
Caramba! Esses caras são demais!
A técnica chamada de Vídeo DNA Match aplica uma sequencia invisível ao filme imrimindo nas cenas uma sequência de números e daí toda e qualquer 'mutação' pode ser detectada :)
Eu estou boba com tanta tecnologia.
Isso que eu chamo de engenharia genética :)
À propósito, já ia me esquecendo: obrigada por este ano juntos. Foi muito legal interagir com pessoas com as quais eu conheço por aqui, e mesmo com os sempre leitores que vez por outra mandam e-mails, recadinhos, ou pessoalmente fazem do BIOTRANSITANDO um espaço pluricultural.
Valeu gente!
Feliz 2011!
Quer mais informações sobre o DNA eletrônico?
Beeeeeeijo!